OS CANALHAS DESCONSTRUÍDOS

Ainda quando pequeno, na época em que eu era virado em cabeça, pois meu corpo era só coro e osso, lembro-me de uma certa conversa entre adultos sobre uma praia de nudismo. Ora, eu sequer sabia o significado da palavra “nudismo”, mas já roubava as Playboys do meu irmão para venerar as musas que aliContinuar lendo “OS CANALHAS DESCONSTRUÍDOS”

JOVEM, PORÉM, IDOSO

Já falei por aqui que a serra gaúcha é o melhor lugar do Brasil? Não sei. Se ainda não falei, agora está dito, escrito e postado aqui na internet. E por quê? Porque é lugar de velhos, anciões, patriarcas e matriarcas. Bem, talvez eu tenha exagerado, mas nem tanto, nem tanto. Uma coisa eu possoContinuar lendo “JOVEM, PORÉM, IDOSO”

Eis aí outra de minhas obsessões sexuais: o contraste

Nunca gostei de motéis. Sempre preferi um galpão abandonado do que motéis. Escrevi uma crônica há uns dois anos sobre isso. Lembro-me até hoje do meu argumento infalível e irrefutável: no motel, tudo é sexualizado. A cama, o teto, as paredes, o banheiro, tudo. O sexo, o desejo entre o casal, é apenas mais umaContinuar lendo “Eis aí outra de minhas obsessões sexuais: o contraste”

“O que os outros vão pensar de mim?”

Estes dias, enquanto lia algumas confissões de Nelson Rodrigues, eis que me deparo com uma daquelas frases espectrais, a qual temos a certeza que levaremos até o caixão. “O medo do ridículo é responsável pelas piores doenças psicológicas.” Perceba você, leitor, que Nelson explica com pouquíssimas palavras o que psicólogos, professores e intelectuais, muitas vezes,Continuar lendo ““O que os outros vão pensar de mim?””

COMO O HOMEM DIFERENCIA A MULHER PARA SE PERDER UMA NOITE E A MULHER PARA SE GANHAR A ETERNIDADE?

Esta semana alguém perguntou-me, lá no Instagram, como o homem diferencia a mulher para se perder uma noite e a mulher para se ganhar a eternidade. Perceba que a seguidora não é boba. Ela sabe que isso existe no mercado dos afetos. Ela sabe que os homens possuem em seus contatos aquelas onde eles apenasContinuar lendo “COMO O HOMEM DIFERENCIA A MULHER PARA SE PERDER UMA NOITE E A MULHER PARA SE GANHAR A ETERNIDADE?”

QUAL É O SEU PORQUÊ?

Estava pensando cá com meus botões em como eu despertei para a vida nestes últimos anos. E entenda o “despertar” como um chamado de você para você mesmo: “— É isso, pare de se amedrontar e encare a vida! Está na hora. Ninguém lhe deve nada. Ninguém vai lhe pegar pela mãozinha e carregá-lo atéContinuar lendo “QUAL É O SEU PORQUÊ?”

NADA NOS HUMILHA MAIS DO QUE O DESEJO

Você, leitor, já parou para pensar que nada nos humilha mais do que o desejo? Imagine um homem barbado, sentado em frente ao computador, nu. Literalmente com o pau na mão, se acariciando para um monitor LCD. Após o clímax, de imediato, o miserável fecha as quinze abas que havia aberto com a intenção deContinuar lendo “NADA NOS HUMILHA MAIS DO QUE O DESEJO”

DEUS VISITA APENAS CEMITÉRIOS VAZIOS

Fui ao cemitério no último domingo. Era final de tarde. O crepúsculo se iniciava no céu. E como fazia tempo que não pisava em um cemitério, vivi aquela experiência com o máximo de atenção, com o máximo de esmero, se é que me entendem. Acredito que a última vez que havia pisado em um, foraContinuar lendo “DEUS VISITA APENAS CEMITÉRIOS VAZIOS”

A VERDADEIRA TRISTEZA NÃO SE ASSOA

“A verdadeira tristeza não se assoa.” Esta frase maravilhosa, tirei de uma crônica de Nelson Rodrigues. Vejam como Nelson observava o óbvio, e, justamente por isso, era um gênio. Imaginem a cena de uma viúva aos prantos no enterro do marido, derramando-se em lágrimas, aquelas lágrimas que nos impedem de falar, de respirar. Um parenteContinuar lendo “A VERDADEIRA TRISTEZA NÃO SE ASSOA”

A ARTE IMORTALIZA OS MORTAIS

Uma das coisas que mais gosto no ato de escrever é me deparar com meus textos antigos. É como se eu conseguisse me transportar para o passado e me colocar no exato momento em que escrevia o devaneio. Acredito que esta sensação é uma das mais belas se tratando da arte. Não estou aqui meContinuar lendo “A ARTE IMORTALIZA OS MORTAIS”