UM CORAÇÃO QUE PULSA EM MEIO A CORAÇÕES APÁTICOS

Estive pensando sobre o ato de escrever. O que me leva a escrever? O que faz com que eu me debruce sobre a mesa do computador e digite letras que formam palavras das quais possuem um significado? Escrevo para os outros? Qual a minha pretensão ao escrever? Aliás, há alguma pretensão nisso? Vos digo, escrevoContinuar lendo “UM CORAÇÃO QUE PULSA EM MEIO A CORAÇÕES APÁTICOS”

EU SOU A GUERRA

Bukowski em seu livro “Mulheres” diz: “Eu era pior que qualquer puta; uma puta só toma o seu dinheiro, nada mais. Eu bagunçava vidas e almas como se fossem brinquedos”. Talvez me identifique um pouco com o velho e demasiadamente sincero Buk. Mas não faço isso por querer, é apenas meu coração mostrando sua faceContinuar lendo “EU SOU A GUERRA”