QUANDO O CORAÇÃO ESTÁ NO LUGAR CERTO

Vez ou outra pergunto-me se meu coração está no lugar certo. Já fui tanta gente, já fui o bonzinho e melífluo da turma, já escrevi de maneira odiosa e colérica, já agi como se soubesse de tudo, já deixei de agir pois pensava que não sabia nada. Já fui o cara romântico ridículo, que éContinuar lendo “QUANDO O CORAÇÃO ESTÁ NO LUGAR CERTO”

NA FALTA DO QUE FAZER, INVENTEI A MINHA LIBERDADE

Subir em um palco e interpretar uma canção. Está aí uma das coisas mais grandiosas que fiz na vida; e não digo “grandiosa” pela dificuldade, digo isso pela carga de sentimentos que passam pelo corpo enquanto se está no palco. É algo tão único e inexplicável que a única forma de explicar-vos é com umaContinuar lendo “NA FALTA DO QUE FAZER, INVENTEI A MINHA LIBERDADE”

O MEU TRIUNFO DA VONTADE

Desde que passei a escrever quase que diariamente, percebi que mesmo quando amamos o que fazemos, ainda sim há de ter disciplina. Às vezes temos aquela quimera do “dom”. “Ah, esse aí nasceu com o dom de tocar violão. Como pode tocar tão bem?” Acontece que, normalmente o artista mostra o resultado final, mostra aContinuar lendo “O MEU TRIUNFO DA VONTADE”

A ARTE IMORTALIZA OS MORTAIS

Uma das coisas que mais gosto no ato de escrever é me deparar com meus textos antigos. É como se eu conseguisse me transportar para o passado e me colocar no exato momento em que escrevia o devaneio. Acredito que esta sensação é uma das mais belas se tratando da arte. Não estou aqui meContinuar lendo “A ARTE IMORTALIZA OS MORTAIS”

NÃO SOMOS NADA

estamos desesperados por sentido por isso tiramos sentido até das pedras criamos religiões, shoppings, remédios escrevemos romances, buscamos sexo ficamos enfurnados dentro de um escritório trabalhando a vida inteira criamos times de futebol para torcer criamos políticas para debater criamos drogas para enlouquecer criamos metas para bater tudo para fugir da tristeza que é aContinuar lendo “NÃO SOMOS NADA”

NOTA LITERÁRIA #01 – PRA SER SINCERO (HUMBERTO GESSINGER)

Olá a todos. Tive a “brilhante” ideia de fazer postagens sobre as notas que marco dos livros que leio. Como estou lendo muito no Kindle, consigo marcar tudo que acho interessante. Além de ser uma forma de resenhar os livros, também pode ser um jeito de pessoas interessadas nestas obras obterem mais informações de uma maneiraContinuar lendo “NOTA LITERÁRIA #01 – PRA SER SINCERO (HUMBERTO GESSINGER)”

SER HUMANO

Como escrever grandes obras sendo alguém normal? Alguém que nunca passou fome, sofreu abuso ou viu a morte; alguém que tem uma família deveras amável; alguém que, apesar de não ser opulento, consegue ter. Parece-me que os grandes escritores sofreram tanto, seja pela miséria, seja por amor, seja por um vício. É por isso queContinuar lendo “SER HUMANO”