DEUS VISITA APENAS CEMITÉRIOS VAZIOS

Fui ao cemitério no último domingo. Era final de tarde. O crepúsculo se iniciava no céu. E como fazia tempo que não pisava em um cemitério, vivi aquela experiência com o máximo de atenção, com o máximo de esmero, se é que me entendem. Acredito que a última vez que havia pisado em um, fora … Continue lendo DEUS VISITA APENAS CEMITÉRIOS VAZIOS

ESTAR DOENTE

Escrevo este texto sentindo-me doente e inútil. Descobri que estou com Dengue. Febre, dor atrás dos olhos e cabeça, sensibilidade no corpo, diarreia e mal-estar. Como fazia tempo que não era acometido por alguma enfermidade, eu estava me sentindo quase imortal nestes últimos anos. Gripe? Nunca peguei, somente uns resfriados que, o pior dos sintomas, … Continue lendo ESTAR DOENTE

ADULTOS QUE USAM CAMISETAS DE SUPER-HERÓI: PRECISAMOS FALAR SOBRE ISSO

Tempos atrás, cheguei na academia e me deparei com um brutamontes, mas este era diferente dos demais. Ele vestia uma regatinha azul-escura colada em seus músculos protuberantes, daquelas em que a teta fica à mostra, sabe? A cada puxada na rosca-direta, ele gemia. E gemia alto. Queria demonstrar toda sua virilidade, toda sua fúria perante … Continue lendo ADULTOS QUE USAM CAMISETAS DE SUPER-HERÓI: PRECISAMOS FALAR SOBRE ISSO

A TECNOLOGIA DEVERIA TER PARADO NA PLAYBOY

Eu preciso compartilhar uma lembrança que acometeu-me na véspera: a dificuldade de se conseguir ver mulheres nuas entre os anos 90 e o início dos anos 2000. Nesta época eu tinha entre 8 e 12 anos. Um dos meus primeiros contatos com uma mulher nua foi na escola. Calma! Não é nada do que vocês … Continue lendo A TECNOLOGIA DEVERIA TER PARADO NA PLAYBOY

PLAYBOYS DE SAVEIRO: PRECISAMOS FALAR SOBRE ISSO

Sabe quando você está em alguma lanchonete aproveitando a calmaria de um domingo preguiçoso, tomando uma cerveja, conversando com sua namorada sobre a vida; ao seu lado, famílias reunidas conversam a esmo, crianças brincam no parquinho, você sente aquela paz de espírito, mas então, ao longe, é possível ouvir uma música — que até aquele … Continue lendo PLAYBOYS DE SAVEIRO: PRECISAMOS FALAR SOBRE ISSO

MEMÓRIAS DE UM FAQUIR

Ontem, por volta da meia-noite, rebusquei memórias de uma infância feliz. Uma infância com gostos singulares. Eu devia ter uns oito ou nove anos, dividia um quarto com meu irmão mais velho. Quarto humilde, pequeno e aconchegante. Na época, havia duas camas de solteiro, um guarda-roupa imenso e antigo todo devorado por cupins e um … Continue lendo MEMÓRIAS DE UM FAQUIR