MEU AMOR PURO PELA AVRIL LAVIGNE

Neste último final de semana, enquanto fumava um cachimbo e bebia uma cerveja, eis que começa a tocar, de maneira aleatória no YouTube, Avril Lavigne. Sim, este é um dos momentos sublimes do fim de semana aqui de casa: fumar um bom cachimbo, beber uma cerveja encorpada e ouvir boa música. Eu sei, você deveContinuar lendo “MEU AMOR PURO PELA AVRIL LAVIGNE”

“Valeu a Pena.”

Há uma pergunta que me persegue: “Quando será o casamento?” De todos à minha volta: pais, colegas de trabalho, sogros, amigos. Minha mulher, felicíssima, até já comprou o vestido para a cerimônia. Ela sempre quis entrar na igreja de noiva. Faltava-lhe o homem que a esperasse no altar. Agora não falta mais! Eu, um homemContinuar lendo ““Valeu a Pena.””

ROUPA DEFINE CARÁTER!

No último sábado postei o episódio 29 do Querido Sobrevivente Podcast. Foi um dos podcasts mais insanos que já gravei. Falei sobre a morte do Lázaro, que até agora não ressuscitou. E acredito que nem vai ressuscitar. Para quem não entendeu a piada, eu explico: Lázaro é um personagem bíblico que é ressuscitado por Jesus.Continuar lendo “ROUPA DEFINE CARÁTER!”

Isso aqui é de verdade, caralho!

O mundo tá chato pra cacete. Pessoas sendo canceladas, lacração e cagação de regras para tudo que é lado; um bando de gente com medo de serem ridículas, de não agradarem; e um outro bando tentando de uma forma desesperada se adequar à pauta do momento. O problema é que ao fazer tudo isso, oContinuar lendo “Isso aqui é de verdade, caralho!”

“O que os outros vão pensar de mim?”

Estes dias, enquanto lia algumas confissões de Nelson Rodrigues, eis que me deparo com uma daquelas frases espectrais, a qual temos a certeza que levaremos até o caixão. “O medo do ridículo é responsável pelas piores doenças psicológicas.” Perceba você, leitor, que Nelson explica com pouquíssimas palavras o que psicólogos, professores e intelectuais, muitas vezes,Continuar lendo ““O que os outros vão pensar de mim?””

O CANALHA HONESTO

Hoje quero lhe apresentar um personagem que passará a ficar recorrente em minhas crônicas: Naldo, o canalha honesto. “Ora, Guilherme, como assim um canalha honesto? Se é canalha, não é honesto, se é honesto, não é canalha.” Calma lá. Deixe-me explicar-lhe este paradoxo maravilhoso. Antes, é preciso fazer um adendo: o canalha aqui, é oContinuar lendo “O CANALHA HONESTO”

Romantismo, amor e o Dia dos Namorados

Sou um romântico ridículo, e repito: o ridículo é uma de minhas dimensões mais válidas. Acredito no amor eterno. Acredito no amor que vai além da vida e além da morte. Deus me livre ser um niilista do afeto, daqueles que desacreditam tanto no amor que passam a ver atos românticos como frescuras e hipocrisias.Continuar lendo “Romantismo, amor e o Dia dos Namorados”

Feliz aniversário

Hoje falarei sobre intimidade. E por quê? Porque a pessoa que me premiou com o seu relicário — sua intimidade é o seu relicário, coloquem isso na cabeça — está de aniversário. Por isso que enfatizo de uma forma até meio obsessiva por aqui: não entreguem sua intimidade assim, de bandeja, para qualquer transeunte, aindaContinuar lendo “Feliz aniversário”

O amor perdoa inclusive traição

O homem é capaz de amar sua esposa e mesmo assim traí-la. Escrevo isso e sinto que se insinua em minhas palavras uma provocação irresistível a você, leitor, que chegou aqui de supetão. “Ora, como assim quem ama trai?! Você enlouqueceu?” Pois é. Mas calma lá. Eu disse apenas que ele é capaz de talContinuar lendo “O amor perdoa inclusive traição”