Rua General Osório, 460

E cá estou mais uma vez no meu refúgio infantil, na minha base de vida, no meu início de gente; na casa simples que morei nos meus primeiros dezoito anos, na rua General Osório, 460. Enquanto escrevo, minha mãe faz o almoço no fogão a lenha. O calor do fogão aquece todo o ambiente. Ah, e como é aconchegante este lugar! Esta é a característica essencial da casinha de meus pais. Qualquer um que se aprochega por aqui, diz a mesma coisa.

Fogo no fogão, cheiro de comida e minha mãe vestindo aqueles aventais de dona de casa enquanto me diz, cheia de amor: “Ah, meu filho, como é bom ter vocês aqui!” Como é bom estar aqui, mãe! Há tanto para sentir! Há tanto para lembrar! Foi aqui, ao lado deste fogão de 1989, que tentei escrever o meu primeiro romance. Foi aqui, dentro desta casa, que criei as minhas primeiras composições. Foi aqui que formei grande parte de meu imaginário. É deste lugar que advém minhas lembranças mais primorosas e que resultam nas minhas crônicas mais profundas.

Eu devo tanto a tudo isso aqui. A esta cidade, a esta rua, a esta casa e, principalmente, aos meus pais. Por isso que insisto e enfatizo: os pais podem ter todos os defeitos do mundo, contanto que amem sua família, amem seus filhos. Me perguntei por anos o que de fato era a energia revigorante deste lugar. Digo-lhe, leitor, com toda certeza que me cabe: é o amor! Só o amor importa e só o amor vai nos salvar.

Hoje sentei-me na varanda, em frente ao gramado lindíssimo de minha mãe. O sol se abriu no horizonte, iluminando e aquecendo tudo o que seus raios tocavam. Por um momento, me senti imortal; e, de súbito, a vida se encheu de sentido. Agradeci a Deus por ter nascido na rua General Osório, 460, pois é isso o que me resta: agradecer.

Publicado por Guilherme Angra

É escritor e psicanalista. Publicou seu primeiro livro em março de 2018, Quando a Vida Vale a Pena: Reflexões sobre o Amor e Outras Doenças. Depois disso, publicou seu primeiro romance em fevereiro de 2020, o Depois de Nós. Escreve textos semanais em suas redes sociais desde 2018. Em 2021 iniciou seu maior projeto até então, o Querido Sobrevivente, que tem como objetivo ajudar as pessoas a construírem uma vida com substância. Faz postagens regularmente em suas redes sociais trazendo reflexões da vida como ela é, e oferece atendimento psicoterapêutico de forma online e presencial.

2 comentários em “Rua General Osório, 460

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: