O amor perdoa inclusive traição

O homem é capaz de amar sua esposa e mesmo assim traí-la. Escrevo isso e sinto que se insinua em minhas palavras uma provocação irresistível a você, leitor, que chegou aqui de supetão. “Ora, como assim quem ama trai?! Você enlouqueceu?” Pois é. Mas calma lá. Eu disse apenas que ele é capaz de tal obscenidade. Isso não é a mesma coisa que dizer: quem ama trai!

Conheci homens que fizeram bodas de prata e até de ouro, homens digníssimos, que matariam, que dariam as suas vidas por suas esposas, porém, lá estava a mácula em suas almas. Sim! Os samaritanos já haviam traído seus amores. Há quem diga que isso não é amor. Protesto! O amor está dentro do homem, assim como a luxúria, a inveja, a avareza, a soberba. Somos pecadores. Isso é um óbvio ululante.

E não, não estou fazendo apologia à traição masculina. Deus me livre defender o adultério. Já pensou: a moça descobre uma traição e trata de tirar satisfação com o marido traidor. Eis que o canalha responde: “É meu instinto, amor. Sou pecador, mas te amo. Aquele tal de Guilherme Angra que disse.” Não! Vá se deitar, caso você, homem incauto e canalha, ousar dizer uma patifaria destas, e ainda queimar o meu filme. Sou um romântico, acredito no amor eterno.

Acontece que numa relação amorosa, nada é preto no branco, há sempre algo nebuloso no ar. Quantas e quantas vezes ouvi de bocas juvenis e ressentidas: “Eu nunca perdoaria uma traição! Isso seria humilhante.” Vociferar estas frases por aí, quando não se tem um mísero vínculo amoroso e verdadeiro com ninguém, é fácil, beirando ao cruel. Entretanto, ao estar dentro de uma relação íntima, daquelas pelas quais imaginamos morrer com o ser amado, é outra história.

Ao atender algumas mulheres em consultório que já tinham sido traídas, mas que perdoaram a traição, algumas delas diziam que o pior não foi perdoar a traição e voltar com o marido, o pior foi aguentar familiares, “amigas”, colegas de trabalho, dizendo que isso era repugnante, além de ser uma humilhação.

Eu perguntava: “Mas e a sua relação com o marido, como está?” A resposta era certeira: “Estamos bem. Talvez, até melhor do que antes.” O amor perdoa inclusive traição, caso contrário, não seria amor.

Publicado por Guilherme Angra

É escritor e psicanalista. Publicou seu primeiro livro em março de 2018, Quando a Vida Vale a Pena: Reflexões sobre o Amor e Outras Doenças. Depois disso, publicou seu primeiro romance em fevereiro de 2020, o Depois de Nós. Escreve textos semanais em suas redes sociais desde 2018. Em 2021 iniciou seu maior projeto até então, o Querido Sobrevivente, que tem como objetivo ajudar as pessoas a construírem uma vida com substância. Faz postagens regularmente em suas redes sociais trazendo reflexões da vida como ela é, e oferece atendimento psicoterapêutico de forma online e presencial.

3 comentários em “O amor perdoa inclusive traição

  1. Oi Guilherme, comentando seu post, acredito que o ser humano em sua grande maioria e não me excluindo como humana, não é monogâmico. A questão é que as pessoas se colocam dentro de relações monogâmicas e sofrem como pássaros presos. A minha pergunta é porque seguir padrões impostos pela sociedade e não viver mais livremente, sem magoar quem tem crenças de fidelidade entranhadas em seu modo de viver? porque selar compromissos com algo que não faz parte de sua alma ou ainda índole?
    Poderíamos ser todos livres e mantermos somente o que é muito digno nas relações LEALDADE o que diga-se de passagem já seria incrível.

    Curtir

  2. Olhe, até concordo que o homem é um ser humano. E por ser humano é tentado e não só. Ele dá suas escorregadas mesmo. Eu até acho compreensível sim. Mas gostaria muito de saber se a reciproca é verdadeira. Ah! aí a coisa pega. Vamos lá: homens respondam, por favor! Se é o mesmo para as mulheres. Ou seja, se elas podem, “sem querer”, muito “sem querer”, darem suas escapadas também. Sabe como é, né? Afinal, assim como os homens, são humanas também, né? E se seriam perdoadas também. Não só em pensamentos, hein. Tô dizendo na real mesmo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: