LIBERAL SEM MEDO DE POLÊMICA OU DA PATRULHA DA ESQUERDA “POLITICAMENTE CORRETA”

O título deste texto foi extraído do perfil de Rodrigo Constantino. Confesso que o li muito na vida. Principalmente na época em que eu realmente levava a sério esta chatice de direita e esquerda. Hoje, quando vejo um adulto com uma frase destas em seu perfil, penso: “O quanto alguém precisa se levar a sério para não perceber o quão ridículo é se rotular como um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda politicamente correta?!”

Leiam novamente: liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”. Ah, sim, porque a patrulha “esquerdista” obviamente deve ser um perigo real na vida do Constantino. A patrulha esquerdista deve estar sempre pronta para assassinar direitistas e liberais. A patrulha esquerdista, meu amigo conservador, sequestrará sua família e os fará assistir vídeos de discursos da Dilma para então aplicar uma prova de apenas uma questão: Ache a lógica do discurso de nossa ex-presidenta.

Lembro de quando eu era uma criança e tinha todas as certezas do mundo. Lembro também das brincadeiras, quando imitávamos algum desenho, como os Power Rangers. Tinham os vilões e os próprios heróis. A briga sempre era grande para ver quem seria o Ranger vermelho. Então aquelas frases prontas do tipo: “eu sou o ranger vermelho e estou pronto para salvar o mundo. Não tenho medo de nada!” eram vociferadas a todo momento, pois se tratavam de crianças que levavam a sério o mundo da fantasia. Se eu tivesse Facebook naquela época, seria como o do Constantino nos dias de hoje: “Um ranger sem medo de enfrentar o mal e pronto para salvar o mundo de qualquer ameaça.”

Ao ver um homem barbado se denominar como um “soldado na luta pela liberdade” sem nunca ter ido a uma guerra no mundo real, o comparo àquela criança que denominava-se o ranger vermelho.

Como não rir disto?

images

 

Dqr11AjX4AAWicY

Um homem de 1,60 metros achando que é um agente da SWAT e com legendas tão infantis quanto eu se tivesse um Facebook em 1999. Esta loucura política de ver o outro lado como o único algoz do universo é de um primitivismo cavalar. Espere, minto, pois há 200 mil anos guerreávamos na prática, no soco, no tapão na orelha, hoje, os intelectuais de nossa sociedade escrevem frases como se estivessem em um campo de batalha, como se estivessem diante de nazistas em plena Segunda Guerra Mundial, sendo que um intelectual normalmente não consegue nem estacionar uma bicicleta, quiçá pegar em armas.

Direita e esquerda são faces de uma mesma moeda, a moeda do poder. Só. Tudo se trata disto. As pessoas veneram políticos como se fossem santos, como se fossem anjos enviados por Deus. Dias atrás eu estava em um grande evento privado, onde era-se comemorado o resultado positivo do ano de uma empresa, o resultado que muita gente, o seu José, a dona Maria, e inclusive o presidente da organização foram diretamente responsáveis. E então, como sempre, chegaram os políticos da cidade, das regiões próximas e do Estado para fazerem seus discursos prometendo isso ou aquilo para o segmento do negócio. Alguns expectadores exclamavam com olhos rútilos: “Como este homem fala bem!”. Outros, ainda mais admirados, diziam: “Sabia que ele conseguiu diminuir o imposto para os nossos produtos?!”

Eu fiquei a pensar: este mesmo político que discursa sobre seus feitos de diminuição de impostos, corte de burocracias e etc., é o mesmo político que criou toda esta porcaria. Isto seria o mesmo que um cientista espalhar um vírus e anos depois aparecer com um coquetel de medicamentos para diminuir a carga viral e ainda ser venerado por isso. Só a política para nos trazer um panorama ignóbil destes. E sabem o que é mais cômico disto tudo? O seu José e a dona Maria tiveram que assistir alguns destes políticos ganhando troféus e ainda precisaram aplaudi-los. Em algum ponto a gente fracassou como civilização.

O Constantino se rotula de direita, liberal e conservador, como se isso o tornasse alguém superior em relação a um esquerdista, comunista e defensor do politicamente correto. De novo: são faces de uma mesma moeda. O Brasil, que acabou de entrar em um governo de “direita”, nos mostra bem que tudo se trata de lados, ou seja, agora a esquerda vem com as máximas: “querem acabar com a democracia”, “em pouco tempo estaremos em uma ditadura”, “este governo quer tolher a liberdade de expressão” e blá-blá-blá. Isto era exatamente o que a direita falava quando a esquerda estava no poder.

Qual a diferença de uma criança vestida com a fantasia do Homem-Aranha e um adulto com uma camiseta enaltecendo político? A criança não é ridícula.

3 comentários em “LIBERAL SEM MEDO DE POLÊMICA OU DA PATRULHA DA ESQUERDA “POLITICAMENTE CORRETA”

  1. super interessante – e parabéns Guilherme, pelo artigo. Creio que a mente humana é um assunto bem complexo – embora de inúmeras tentativas de querer analisar e explicar cientificamente – não sabemos com toda a certeza o que exatamente move as peças em certas circumstâncias agir de maneira tal. No que tange a criança vestido de Homem-Aranha – pode ser que se trata de uma criança emocionalmente abandonada, querendo fugir da realidade que a cerca, querendo ter “super poderes” para salvar o mundo ( principalmente do próprio mundo dela), querendo vingar-se de Bullying, fazer parte de “algo maior” etc. Em relação aos adultos de camisa política tenho a minha própria opinião. Política é algo que se faz em prol da Sociedade – para toda a sociedade ou apenas uma parte dela. Ênfase em “” se faz algo”” – e não propagar algo. Deve ter muitos que também estão querendo fugir da “realidade” ou da “fase infantil” para pertencer á algo maior. E tem os outros, igual o penúltimo coringa, que apenas adoram de ver o mundo em chamas.
    No fim do dia – e lá na ponto do lápis – é apenas uma coisa que destaca o politico de seja qual for o lado: O quanto que fez e o quanto apenas falou. Se eu não tivesse acesso mas nem á água limpa – muito pouco me interessa o partido político e a fala. Quero ver resultados e ações em prol da sociedade – como toda. Vejo “a sociedade” agindo pouco, mas “ouço” falando muito

    Curtir

  2. Eu acredito que essa “guerra ideológica” na qual vivemos produz esse tipo de comportamento que você apontou no seu texto. E me refiro por guerra ideológica, porque utilizam de mentiras, distorções históricas, manipulação de informação e, claro, manipulação da opinião púbica para atingirem seus objetivos, tanto a esquerda, quanto a direita ( e olha que eu sou conservadora viu). Tem que ter estômago para isso aí, por isso eu decidi não acompanhar mais o noticiário, prefiro ler um livro. E, claro, os políticos e a galera grande da mídia (jornais e celebridades) sabem muito bem usar isso a seu favor. Essa briga vende, dá muito dinheiro. Além disso, separar as pessoas entre vilões e heróis é mais fácil do que analisar o ser humano para além da sua posição política, que no fim das contas não diz muito sobre o seu caráter.
    Com relação a patrulha do politicamente correto, percebo que ela é bem visível, principalmente, nas redes sociais. Se a pessoa for muito sensível (e o que não falta é gente sensível hoje em dia), ela enlouquece. E ainda tem gente covarde que se aproveita do anonimato para fazer toda sorte de ameças e xingamentos ao outro.
    Aliás, me parece que isso não é só uma questão de ideologia política. Me parece que vivemos um momento histórico no qual o ser humano não consegue mais conviver com ideias e opiniões diferentes da sua. Isso é inadmissível, intolerável. Como pode alguém ousar ser diferente da projeção que eu criei para ela? As pessoas conseguem arrumar briga em canais do youtube que falam sobre comida e de livros (!!!) É sério! Eu vejo isso e fico chocada. Tipo, e daí que fulano não gostou do mesmo livro que eu? Qual é o problema disso?
    Enfim, escrevi tudo isso para compartilhar minha conclusão: as pessoas enlouqueceram! Estamos todos enlouquecendo! E não vejo melhora no horizonte.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Carolina Carvalho Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s