“Depois que gozei, me senti o pior cara do mundo.” Consultório da Patifaria #01

Pelo fato de eu receber alguns e-mails e algumas mensagens sobre relacionamento, vida em geral e xingamentos, resolvi criar um novo quadro aqui no blog: Consultório da Patifaria. Sim, agora terá um espaço especial para aqueles homens e mulheres que necessitam de alguém para ouvi-los e respondê-los:

Olá, peço que não divulgue meu nome. Acabei de terminar um namoro, na verdade, foi ela que terminou comigo. O problema é que não consigo esquecê-la. O erro foi meu, pois a traí com sua amiga. Eu já pedi perdão de tudo que foi jeito. Cheguei a chorar na frente dela, mas fui ignorado. Não sei mais o que faço, só sei que amo aquela mulher. Tu disse num vídeo uma vez que o homem trai pelo instinto. Foi bem isso. Só estava com tesão e a amiga dela estava me dando mole faz tempo. Tudo aconteceu no dia que resolvi dar carona para essa amiga após uma festa. Confesso que estava meio bêbado. Depois que gozei me senti o pior cara do mundo. Eu não conseguia nem olhar pra garota. Não sei o que fazer para me sentir menos mal. Continue com os vídeos, abraço.

Anônimo, 24, SP

Doutor GA: Olá, Sr. Anônimo. Primeiro ponto: sim, você errou, e errou feio. Tinha que trair sua namorada com a “amiga” dela? Não poderia ser com uma desconhecida? Ok, trair sempre será errado, mas com a “amiga” agrava seu ato criminoso, ou melhor, seu ato libidinoso.

Desconfio que ela nunca vai te perdoar, nem se você aparecer na frente dela com um pinto de 28 cm de ouro. Tudo bem, talvez você ame-a, e, entendo que sua traição foi por pura burrice masculina. Talvez a mulher que ler isso vá pensar: “quem ama não trai.” Aí que você se engana, minha cara. O homem pode trair e mesmo assim amar sua esposa. O que peço para meus leitores é: não usem isso como forma de desculpa para cair no pecado da carne. No momento que você, Sr. anônimo, cedeu para seu instinto, você errou. Você foi burro. Você foi mau-caráter. E mais: como assim você estava em uma festa sem sua namorada?! Eu não consigo entender estes relacionamentos contemporâneos, onde ambos podem sair para baladas sozinhos. Pergunto sinceramente: o que é balada? Balada é um lugar escuro, com álcool em abundância, com uma música altíssima para as moças rebolarem a raba até o chão e onde não há a possibilidade de se ter um diálogo. Resumindo: é a dança do acasalamento moderno.

Então você juntou tudo isso e ainda resolveu dar carona para a “amiga” de sua namorada que estava te dando mole há tempos. Que patifaria, hein! Obviamente vocês iriam transar. E como o sangue do seu corpo estava na cabeça de baixo, após seu gozo, o sangue voltou a subir para sua cabeça de cima e a vontade de se matar veio em seguida. Eu sei como é isso. O que há de se fazer com este sentimento terrível é abraçá-lo. Sei que parece insanidade. Mas você já está na fossa, agora sinta o gosto da merda, sinta como é ser um miserável e leve isso como aprendizado. O que talvez possa ajudá-lo é: faça coisas das quais você ama. Eu, por exemplo, iria escrever, tocar violão, inventar algum projeto maluco, sei lá, iria ocupar minha cabeça com outras coisas. Isso ajuda, e muito, a sair da fossa. 

Melhoras aí, abraço.

Você é terapeuta?

Patrícia, 28, RS

Doutor GA: Não! Sou apenas um cara que gosta de olhar o mundo e transformar isso em textos. Algumas pessoas gostam, outras se ofendem. É isso. Não sou terapeuta, nem psicólogo, muito menos coaching.

Bom dia, GA, li um texto seu falando que o poder do homem é o que seduz as mulheres. A cada parágrafo ficava mais horrorizada com tamanho absurdo. Achei infantil e machista da sua parte ter esse pensamento em pleno século XXI, onde as mulheres conquistaram seu lugar e estão empoderadas na sociedade. Antigamente até poderia ser assim, mas hoje nós mulheres conquistamos poder em todas as áreas. Não precisamos mais de homens para nos sustentar, pois nos tornamos independentes. Se liga!

Aline, 23, RS

Doutor GA: Bom dia, cara Aline. Você realmente acha absurdo eu afirmar que o poder de um homem sempre seduzirá as mulheres? Fique contra os fatos. Ressalto aqui: quando uso a palavra “poder”, não estou falando apenas daqueles homens milionários de terno e gravata. Se trata do destaque do homem no ambiente em que habita. O ambiente pode ser uma favela, um empresa, uma república, um concurso artístico e etc. Entendeu? E outra: não disse em nenhum momento que as mulheres não conquistaram seu lugar na sociedade. As mulheres podem conquistar o mundo, a via láctea ou o universo, mas o poder de um macho sempre a seduzirá. Ponto final.

Obs: ninguém é independente.  Todos dependemos uns dos outros.

O texto: https://guilhermeangra.wordpress.com/2018/12/17/o-poder-de-um-homem-sempre-seduziu-as-mulheres/

Olá Guilherme, meu caso é o seguinte: Namoro há cinco anos e desconfio que meu namorado está me traindo. Nos últimos tempos o sexo diminuiu muito. Sempre que tento acender a chama ele inventa alguma desculpa para sair da situação. Sinto falta daquele fogo que a gente tinha no passado. Eu topo tudo (se é que você me entende). Nunca fui fresca pra essas coisas e ainda sinto tesão por ele. Além do mais, sempre fiz o que pude para nosso namoro dar certo. Parei de sair sozinha com minha amigas, deixei de fazer academia e parei até de postar fotos nas redes sociais, pois tudo isso gerava muitas brigas entre nós. Vocês falam que as mulheres são difíceis de entender, mas vocês homens, estão se superando. Não sei mais o que fazer. Não pare de escrever, abraços.

Anônimo, 30, PR

Doutor GA: Olá. Uma coisa precisa ficar clara aqui: o sexo diminuir ao longo do tempo dentro de um relacionamento amoroso não é parâmetro para desconfiar de traição. Nada mais normal que a atração sexual diminuir, pois vocês têm muito mais a oferecer um para o outro do que um desejo incontrolável.

Fico feliz que você tope tudo, mas aqui entra o pulo do gato: não entregue isso de bandeja para o seu namorado. Há de se ter um esforço para conseguir, por exemplo, um sexo anal. O homem precisa de desafios e recompensas, quase como um cachorro, se ele fizer cocô no lugar certo, você dá um biscoito. Além do mais, você parou de sair com suas amigas (baladas nem pensar, mas tomar umas cervejas num bar, sem problemas), parou de fazer academia e de postar fotos suas nas redes sociais. Caralho! O problema do teu relacionamento é o excesso de SEGURANÇA da parte dele. Ele está totalmente seguro dentro da relação, e não há nada mais desestimulante  sexualmente do que isso. Ele precisa ter medo de te perder, ele precisa sentir uma certa insegurança para passar a vê-la como um desafio novamente. O corpo biológico dele está dizendo: “Pronto. Esta fêmea já é minha, não preciso mais me esforçar aqui.” Foque na insegurança, mas, obviamente, tudo tem um limite. Não vá transformar a insegurança dele numa obsessão incontrolável. Há de se ter bom senso. Você vai ver que em pouco tempo ele vai te pegar de jeito.

Abraços.

Mande sua dúvida, relato, xingamentos para: mullerangra@gmail.com

Publicado por Guilherme Angra

Me chamo Guilherme Angra, sou um escritor com dois livros publicados e diversos textos postados na internet. (Crônicas, artigos, contos, poemas). Me formei em Administração, pós-graduei-me em Gerenciamento de Projetos e atualmente estudo Psicanálise. Além disso, crio conteúdo nas plataformas do YouTube, Facebook e Instagram. Meu conteúdo baseia-se em reflexões filosóficas sobre as várias nuances da vida: relacionamento, felicidade, tristezas, angústias, trabalho, finanças, intelecto e etc. Espero poder ajudá-lo de alguma forma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: