HOMENS E MULHERES SOFREM COM A SUA NATUREZA HUMANA

Há algum tempo escrevi um texto dizendo que sexo não é intimidade. Hoje ressalto este devaneio e acrescento que há uma diferença fundamental neste ponto entre homens e mulheres. Dias atrás conversava com uma mulher que se dizia indignada com a quantidade de “nudes” que recebia de homens desconhecidos. Tinha até homem casado no meio. Mas sua fúria era devido ao fato dos caras não possuírem nenhuma intimidade com ela, e, sem sequer dar um “oi”, já mandavam a foto do pau. Simples assim.

Como sou homem, eu entendo a minha classe. Realmente, não precisamos de intimidade para satisfazer um desejo carnal. Nada, zero. O desejo vem, te domina e aí nos tornamos quase uns macacos na selva. É exatamente isso que faz com que caras casados mandem nudes para mulheres desconhecidas; traiam suas esposas e namoradas; ou cometam qualquer outra loucura sexual.

O problema é que nascemos com essa vontade voraz incrustada em nosso DNA, é nossa natureza, não tem jeito. Não tem como arrancá-la de nós. Mas calma, não estou justificando traição ou qualquer outra besteira dos homens apenas por sermos um bando de tarados. Pelo contrário, homens que traem suas esposas ou namoradas merecem a solidão, a não ser, é claro, se forem perdoados, mas não convém entrar agora nesta seara. A questão que quero trazer à tona é o autoconhecimento. Quando temos a percepção dos nossos defeitos, da nossa natureza, da origem de nossas vontades, temos grandes chances de conseguir nos controlar.

Também não adianta termos todo este autoconhecimento se não tivermos a capacidade de sentirmos culpa. A culpa humaniza e torna a convivência humana possível. Quando somos acometidos pelo arrependimento ou o remorso por termos feito algo errado, neste exato momento há uma esperança deste ser humano mudar e melhorar suas atitudes. Obviamente, esta melhora vai trazer um progresso para seu relacionamento, para sua convivência com o outro e principalmente para sua consciência.

Mas e as mulheres, será que também não possuem defeitos de fábrica? Será que sua natureza é somente bela e amorosa? Certamente não. Se você homem já conviveu com estes seres bipolares, vai me entender. Mulheres são subjetivas, normalmente mais sensíveis, porém, muitas vezes conseguem agir como se não tivessem coração. Eu sei, um paradoxo completo, por isso vamos passar o resto da vida tentando entendê-las.

E ao contrário de um homem, que é atraído por uma mulher pelo simples fato de ela existir, a mulher se atrai pelo que o homem é, ou seja, não basta ele existir, mas o que ele fez com esta existência. Homens ricos, inteligentes, populares, viris e com poder atraem mais fêmeas do que homens pobres, ignorantes e subservientes. Tudo bem, é difícil encontrar estes dois opostos de homens, normalmente é uma mistura destas características. Mas qual se sobrepõe para a mulher? Escrevi um texto onde eu afirmo que o poder do macho seduz as fêmeas. Independente do tipo de poder. Até mesmo dentro de um relacionamento, a mulher quer sentir a dominação do homem, por mais que ela nos provoque e queira mandar. Se ela fizer isso regularmente e você ceder em todas as vezes, o tesão dela por você cai de 10 para 3.

A mulher, quando olhar para o seu homem, precisa se sentir segura. Não é a toa que biologicamente somos mais fortes, mais altos e menos sensíveis. Talvez ela nem pense conscientemente nestas questões, mas o corpo dela, o inconsciente, pensa. Além da segurança física, há também a segurança financeira e a segurança da prole. A mulher analisa todas estas características em um homem. Por isso, um cara legal, simples, que está começando a vida profissional por muitas vezes é trocado por um homem arrogante, mas com poder. Agora você, mulher, pode estar virando os olhos e pensando: “Ah, eu nunca fiz ou faria isso.” Parabéns, isso mostra que tem autoconhecimento sobre sua natureza, ou seja, por mais que teu corpo queira o poderoso que talvez irá lhe prover uma segurança maior, tu escolhe ficar com o cara legal que te faz bem. Isso é o que acontece quando um homem escolhe não trair sua namorada ou esposa. Ou seja, o corpo dele clama por outras mulheres, pois esta é sua natureza, mas seu autoconhecimento aliado ao caráter o fazem se abster do desejo carnal.

Homens e mulheres sofrem com a sua natureza humana. Este sofrimento é importante pois nos fazem evoluir como ser humano. Olhamos para nossas imundícies, para nossa sujeira e passamos a limpá-la. Mas esta será uma limpeza eterna, feita dia após dia. E ao contrário do que dizem os gurus de nosso tempo, se culpe, pare de tentar justificar arrogância, loucura e mau-caratismo como “personalidade forte” e comece a virar gente, pelo amor de Deus.

Publicado por Guilherme Angra

É escritor e psicoterapeuta. Publicou seu primeiro livro em março de 2018, Quando a Vida Vale a Pena: Reflexões sobre o Amor e Outras Doenças. Depois disso, publicou seu primeiro romance em fevereiro de 2020, o Depois de Nós. Escreve textos semanais em suas redes sociais desde 2018. Em 2021 iniciou seu maior projeto até então, o Querido Sobrevivente, que tem como objetivo ajudar as pessoas a construírem uma vida com substância. Faz postagens regularmente em suas redes sociais trazendo reflexões da vida como ela é, e oferece atendimento psicoterapêutico de forma online e presencial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: