A MAIS BELA DOENÇA DA ALMA

O amor é uma das mais belas doenças da alma humana, e talvez seja a mais letal. Ele não é para todos; é para poucos.

Amar não é apenas alegria e paz de espírito, ele pode ser, por diversas vezes, infernal. Já mataram por amor, já viveram por amor.

No amor não há meio termo, ele é sempre intenso, e corre um grande risco de ser eterno.

No amor há loucura, insensatez e ódio.

Ao contrário do que muitos acham por aí, o antônimo do amor não é o ódio, e sim a indiferença.

O ódio é apenas mais uma das formas de se amar.

Liberdade e amor não combinam, ou tu ama, ou tu é livre.

Liberdade não significa felicidade plena; e amor também não.

Não acredite em casais que se amam e dizem nunca ter brigado, isso é outra coisa, menos amor.

O amor pulsa, se mostra, te tira o sono, te faz cometer as maiores loucuras da vida por outra alma.

E espero que esta outra alma retribua seu amor, caso contrário, escolha bem o whisky.

Amor e sexo são diferentes; no amor pode haver os dois, mas sexo é apenas sexo.

Ambos são deliciosos, ambos fascinam e ambos acontecem através de troca de fluidos.

Portanto, se tu for uma pessoa muito limpinha, talvez isso não seja pra você.

O amor é para corajosos, pois mesmo sabendo que tudo pode dar errado em questões de segundos, tu paga pra ver, e paga com a alma.

Talvez se pensássemos, nunca amaríamos ninguém, mas se o amor nos deixasse raciocinar, não seria amor.

Este é o problema: não controlamos quando e quem vamos amar.

Esta doença é silenciosa, mas seu tempo de incubação é relativo.

Pode ser branda no primeiro estágio ou pode ser, desde o primeiro contato, avassaladora, mas ninguém pode escolher.

Quando tu menos esperar, estará em uma prisão de onde jamais desejará sair.

Publicado por Guilherme Angra

É escritor e psicoterapeuta. Publicou seu primeiro livro em março de 2018, Quando a Vida Vale a Pena: Reflexões sobre o Amor e Outras Doenças. Depois disso, publicou seu primeiro romance em fevereiro de 2020, o Depois de Nós. Escreve textos semanais em suas redes sociais desde 2018. Em 2021 iniciou seu maior projeto até então, o Querido Sobrevivente, que tem como objetivo ajudar as pessoas a construírem uma vida com substância. Faz postagens regularmente em suas redes sociais trazendo reflexões da vida como ela é, e oferece atendimento psicoterapêutico de forma online e presencial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: