PASTEL DE VENTO

Ela é vazia
Semelhante a um pastel de vento
Tem uma linda casca
Mas sem nada por dentro
Vive para os outros
Aspira a ignorância
Imagem mesquinha
Vulgaridade é relevância
Diz que faz e acontece
Diz que transa e se enobrece
Não passam de falácias
Ela precisa apagar a luz
Na hora da trepada
Fútil, torpe e obtusa
Almejante serpente pura
Pedante perante nós
Ter é poder
Ser pra quê?
E eu te pergunto, por quê?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s