COMO ALIMENTAR BEM AS 9,0 BILHÕES DE PESSOAS DO MUNDO EM 2050?

“Você é o que você come”. Para o ser humano comer ele precisa comprar o alimento, esse vendedor precisa comprar de um fornecedor, e este fornecedor precisa comprar do fazendeiro. Pode haver diversos fornecedores, mas todos os alimentos acabam saindo do mesmo lugar: da terra. A cadeia produtiva que engloba tudo isso é imensa. Todos nós precisamos comer, no mínimo três vezes por dia. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), no de 1960, o planeta Terra possuía em média 3 bilhões de habitantes, e uma área agricultável per capita de 1,1 hectares. As previsões para o ano de 2030 mostram uma área agricultável per capita de 0,3 hectares.

A população cresceu em média 80% do ano de 1970 até o ano de 2010. As previsões para o ano de 2050 seria um aumento de 30%. Atualmente, mais de 1 bilhão de pessoas passam fome no mundo. Esse número não se refere à incapacidade de produzir alimentos, mas sim, de baixos salários, alta democracia e uma distribuição de renda debilitada. Os agricultores produzem atualmente o dobro do que realmente deveriam produzir, isso acontece, pois se produzir apenas o necessário o preço irá subir demasiadamente, o mercado ficará muito instável e os pobres não conseguirão comprar alimentos pela alta do preço.

À medida que passam os anos, as famílias tendem a ficar menores nos países em desenvolvimento. Este dado deve-se ao fato do conhecimento e da educação da população. Nos grandes centros populacionais, a renda per capita tende a ser maior, com isso, o consumo por produtos processados aumenta. A FAO (Food and Agriculture Organisation), acredita que em 2050 a contribuição de cereais na dieta cairá 46%, e aumentará em 29% a procura por carnes, laticínios e gorduras. Com essa demanda a produção de carne irá dobrar, junto com o farelo das rações para animais.

Outro fator importante neste contexto é a nutrição. O mundo em si produz altas quantidades de alimentos calóricos, mas são de qualidade nutricional? Tanto os países ricos como os países pobres sofrem de má nutrição. Os principais nutrientes faltantes são: zinco, ferro, iodo e vitamina A. A carência dessas vitaminas provoca a morte de pelo menos 650.000 pessoas por ano, e deixando 1,5 milhões de pessoas anêmicas. Além disso, essa má nutrição provoca problemas em longo prazo, pois “saco vazio não para em pé”, no caso dos países pobres, ou seja, as crianças vão mal na escola porque não conseguem um nível adequado de concentração, as mães têm dificuldades na gestação, entre outros problemas, gerando um mal generalizado na cidade, no estado, no país e no mundo. Nos países ricos a má nutrição também é evidente e ligada à obesidade. Pois sobram calorias, mas faltam nutrientes.

A agricultura está ligada a diversos fatores instáveis e incontroláveis como os fenômenos climáticos, a biologia (pragas e doenças), a economia mundial, as culturas etc. Para contrapor estes fatores surgem muitas evoluções tecnológicas, principalmente no campo da biologia e do clima. As pragas e doenças que atacam as plantações podem fazer uma safra recuar até 1% ao ano. Alguns destes organismos começam a criar resistência contra pesticidas. E cada vez mais se desenvolvem novos pesticidas, o problema é que o preço aumenta, e alguns agricultores deixam de comprá-lo. Além disso, alguns componentes químicos são proibidos usar nas plantações.

A agricultura também é um grande contribuinte para as alterações climáticas, aumentando 13,5% o efeito estufa e desmatando cerca de 17,4% das florestas de todo mundo segundo o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas. E isso gera mudanças drásticas no clima e consequentemente para o plantio, pois o inverno pode chegar mais tarde, a primavera mais cedo, as estações chuvosas ficam mais curtas, por fim, irá refletir na agricultura, onde tenderá a produzir menos até 2050.

Com todo este problema, vamos ter que produzir mais com menos, mas como iremos fazer isto? Com tecnologia, desde um pesticida ou adubos para o solo, até a modificação genética, que tende a ter a maior eficiência dentro da agricultura. No momento a genética na agricultura trabalha em sua maior parte no controle de doenças das plantas, mas pesquisas revelam as interações nos grupos de genes, logo terá como aumentar a produtividade. Essa produtividade pode subir 1,5% ao ano nos próximos 40 anos, assim, terá como alimentar a humanidade de forma adequada.

De acordo com a FAO, a Terra em sua totalidade tem 13.000 MM ha, mas temos apenas 250 MM ha disponíveis, desses 250 MM ha, 150 MM ha estão dentro do Brasil, ou seja, 60% de terras disponíveis no mundo para cultivo estão no país do futebol. O papel que o Brasil tem e terá será de muita importância para o país e principalmente para todos os outros países. Bem, espaço o Brasil tem de sobra, mas e a capacidade para produzir? Nosso país é emergente, está em desenvolvimento, não temos a tecnologia adequada para suprir toda essa demanda que virá. No momento atual, o país sofre com a falta de investimento em pesquisas, com a precária infraestrutura para armazenagem e principalmente com a logística. Tudo isso encarece o produto final. A partir do momento que o Brasil corrigir estes problemas básicos, poderá investir em tecnologias, pois o mercado alimentício no futuro dependerá inteiramente do país do carnaval. Então o país terá que ter uma produção totalmente eficiente, suprindo suas próprias necessidades, exportando para o resto do mundo e deixando de ser o país do futebol e do carnaval para ser o país do Agronegócio.

Publicado por Guilherme Angra

É escritor e psicanalista. Publicou seu primeiro livro em março de 2018, Quando a Vida Vale a Pena: Reflexões sobre o Amor e Outras Doenças. Depois disso, publicou seu primeiro romance em fevereiro de 2020, o Depois de Nós. Escreve textos semanais em suas redes sociais desde 2018. Em 2021 iniciou seu maior projeto até então, o Querido Sobrevivente, que tem como objetivo ajudar as pessoas a construírem uma vida com substância. Faz postagens regularmente em suas redes sociais trazendo reflexões da vida como ela é, e oferece atendimento psicoterapêutico de forma online e presencial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: